Portaria: como funciona esse serviço da Protector

Portaria: como funciona esse serviço da Protector

As pessoas que moram em um condomínio residencial ou que trabalham em condomínio comercial já estão acostumadas com a figura do porteiro. É um contato diário que os condôminos, prestadores de serviços ou visitantes realizam com quem faz o serviço de portaria. Apesar de eles não andarem armados e não exercerem ações ostensivas, eles realizam a segurança preventiva e exercem uma função muito importante de confiabilidade. Afinal, eles precisam ser de confiança, pois são os guardiões do patrimônio. Para que eles realizem a sua função da melhor maneira, o treinamento para portaria é muito importante também. Tanto o serviço de portaria como o treinamento são realizados pela Protector.

 

Serviço de portaria

 

A Protector combina as melhores características do porteiro tradicional com um sistema exclusivo de segurança. Com ele, o porteiro físico verifica e registra toda a movimentação de entrada e saída de um condomínio ou empresa. Este sistema informatizado é desenvolvido pela empresa e fornecido em regime de comodato.

 

O ambiente externo também é analisado, com constante comunicação com a base da Protector via radiofrequência. Em caso de anormalidade, o porteiro dispõe de um botão de pânico para acionar a equipe. A empresa de segurança oferece verificação in loco por supervisores capacitados a atender diferentes demandas de clientes, moradores ou visitantes.

 

A importância do serviço

 

Para quem acompanha noticiários, sabe que a maioria dos assaltos se dá pela falta de atenção. Ou seja, quando ocorrem possíveis falhas no serviço de portaria. Por isso é tão importante realizar o controle e o registro de acessos aos condomínios. A segurança, em muitos casos, envolve a união de estratégias bem planejadas, equipamentos tecnológicos e equipes qualificadas para agir.

 

Crédito da foto: SurkovDimitri / iStock