Segurança infantil: fique atento às crianças nas férias

Com a proximidade da temporada de férias, programar atividades alternativas que possam entreter as crianças é uma tarefa necessária. Seja para quem tem filhos pequenos ou adolescentes. Nas rotinas do dia a dia já é preciso estar atento a questões da segurança infantil. Mas nesse período das férias é ainda mais importante. Lugares como teatros, parques, circos, clubes sociais e outros locais de grande circulação de pessoas costumam ser alvo fácil para a ação de sequestradores. Em determinadas situações, um simples descuido pode implicar no desaparecimento da criança. Por isso, trazemos uma dica que a Protector deu no ano passado para reforçar a segurança da sua família! #RepostETC

 

Segurança infantil nas férias

 

Fale sobre segurança

 

Não existe uma idade que seja considerada ideal para que os pais comecem a ensinar os filhos sobre segurança pessoal. Tudo pode depender da capacidade de ação e compreensão das crianças. Para começar, vale lembrar da primeira orientação básica que se dá aos pequenos. Nunca aceitar nada de estranhos, nem pedir orientação para desconhecidos. Quanto menos contato com pessoas desconhecidas, maior será sua segurança. Ensine a criança a não aceitar convites para ir ver algo com alguém, como um cachorrinho, um gatinho ou um brinquedo. E também não dar a mão para estranhos. Isso porque, muitas vezes, os sequestradores utilizam argumentos que facilmente convencem as crianças para tirá-las de perto dos pais ou cuidadores.

 

Ensine a não se aproximar de carros

 

As crianças jamais devem se aproximar de veículos para dar informação a estranhos. Pelo contrário, devem manter distância. Por isso, ensine seu filho a ficar bem longe de situações como essa, em que alguém se aproxima estando dentro de um veículo para conversar. Oriente a criança para que, caso isso ocorra, ela vá rapidamente para perto de um adulto conhecido.

 

Evite lugares escuros

 

Evite andar com as crianças em ruas, praças ou calçadas com iluminação fraca. Especialmente em lugares que você não conheça.

 

Fique atento em locais com multidões

 

Se estiver num lugar de bastante movimento, com um grande circulação de pessoas  jamais solte a mão da criança. Principalmente em shows, grandes festas, shoppings lotados ou parques muito movimentados. Em um segundo alguém pode passar e levá-la, já que, na inocência, muitas acompanham estranhos. Para situações assim, o uso de acessórios como aquelas mochilinhas com corda para vestir na criança pode ser uma boa alternativa – mesmo que algumas pessoas não vejam com bons olhos, já que o importante, aqui, é proteger a criança.

 

Sem uniformes

 

Para as famílias que têm babás, a sugestão é para que elas não usem uniforme, pois assim podem ser facilmente identificadas. Isso vai colaborar para a segurança infantil.

 

Não exponha muito o nome da criança

 

Outra dica é evitar deixar o nome da criança muito visível em roupas e mochilas, pois o sequestrador poderá ler e chamá-la pelo nome.

 

Veja se há estranhos pelos locais

 

Ao chegar em casa ou em algum lugar que você costuma ir com frequência, dê uma olhada na rua para ver se há alguma pessoa desconhecida. De preferência, antes de você parar. E observe tanto quem está a pé ou em algum veículo. Se notar algo estranho, prefira dar mais uma volta no quarteirão ou chame a polícia.

 

Atenção ao sair do veículo

 

Lembre-se que a atenção deve ser redobrada na hora de entrar ou sair do veículo. Os sequestradores costumam chegar naqueles momentos em que o motorista está colocando ou tirando o cinto de segurança nas crianças ou ligando o carro. Mantenha as portas sempre travadas. O mesmo vale para os vidros do veículo, que devem estar preferencialmente fechados.

 

Mantenha-se em deslocamento no carro

 

Quando estiver em uma rua com semáforo, se for possível avistar o sinal vermelho com uma certa distância,  reduza a velocidade para manter-se mais tempo em deslocamento e evitar ter que parar o carro completamente. Caso não consiga diminuir a marcha, dê preferência à faixa central, quando houver, pois ela é considerada mais segura já que fica mais difícil de acessar o carro, que estará longe da calçada e com outros veículos em sua volta.

 

Não se aproxime do carro da frente

 

Na hora de estacionar, nunca aproxime demais seu veículo do carro que está na frente, pois se precisar sair com pressa, não precisará ficar manobrando. Essa dica é válida para a segurança infantil e também para a adulta.

 

Não comente a rotina da família

 

Evite comentar sobre a rotina da família com estranhos e até mesmo com conhecidos e, principalmente, preste atenção no que você publica nas redes sociais. Essas são uma das maiores fontes de informação para sequestradores. Fique atento também a toda vez que seu filho utilizar a internet. Veja quais sites ele acessa, com que e quem ele se comunica. Muitos sequestradores se aproximam das crianças por meio de redes sociais.

 

Esteja sempre atento

 

Na maioria das vezes, os filhos acabam sendo o alvo principal dos sequestradores porque os adultos, responsáveis pelas famílias, são quem têm acesso ao dinheiro, principal objetivo dos bandidos que querem obter bens materiais. Por isso, o foco e a atenção na proteção das crianças é indispensável. Outro detalhe superimportante é jamais reagir. É muito difícil ver os filhos em perigo e não fazer nada, mas nessas horas é imprescindível tentar manter a calma.  E, em caso de desaparecimento, os pais devem imediatamente fazer o registro de um Boletim de Ocorrência, pois ele é instrumento que formaliza o início do processo de investigação da polícia.

 

A partir de hoje, mantenha-se atento e siga essas dicas de segurança infantil.

 

Crédito da foto: Kikovic / iStock