Seja um protagonista de sua segurança

Seja um protagonista de sua segurança

O assunto “segurança” cada vez mais permeia as rodas de conversas em todos os ambientes da nossa sociedade – seja na academia, no trabalho, no jantar com os amigos no final de semana ou em casa com os filhos. Normalmente se comentam fatos narrados por amigos, pelos jornais, pelas redes sociais, por testemunhas oculares ou alguém que foi efetivamente vítima de alguma situação.

As ocorrências são cada vez mais corriqueiras, desde o carro que teve o estepe ou rádio furtados, até residências invadidas com os moradores presentes ou empresas roubadas em plena luz do dia.Não existe mais local ou hora:o sinistro, como tratam os especialistas da área, pode ocorrer enquanto você lê esta matéria. Seu carro, sua casa, seu negócio, seu computador e até sua própria integridade física podem estar em risco. Pânico? Desespero? Não!

Não creio que devamos viver nossas vidas de forma neurótica por segurança. Temos, isto sim, que tomar consciência de que é preciso rever algumas atitudes que nos deixarão mais seguros, dentro do estilo de vida de cada um. Precisamos fazer pressão, legítima, em nossos representantes políticos, seja em âmbito municipal, estadual ou federal, para que melhorem nossas políticas públicas de segurança e educação.Isso, porém, demanda tempo.

O que podemos fazer agora, imediatamente, é criar o hábito de checar periodicamente se o sistema de segurança em que investimos realmente atende a nossa situação atual; se os equipamentos estão funcionando e são efetivos; se o prestador de serviços de monitoramento está atualizado ou somente nos envia a conta todo mês. Esse controle precisa ser feito. Devemos saber que o primeiro responsável pela própria segurança somos nós mesmos.

Estar “na vitrine” não ajuda muito a segurança. Expor a vida familiar, os bens, as joias em redes sociais pode ser um risco. Mas acredito que qualquer um de nós esteja mais sujeito a ser assaltado na entrada ou saída de casa ou prédio, caminhando na rua, correndo, andando de bike, do que ser alvo de algum meliante que ficou interessado na sua família a partir de fotos postadas em redes sociais. Essa é uma situação que também acontece, mas com probabilidade menor. Hoje em dia, o meliante, pela impunidade, comete o crime já sabendo que, se for preso, será por pouco tempo. Então a dica é a seguinte: se você for surpreendido, não reaja! A chance de sair ileso é muito maior.

A multiplicidade de dispositivos, a explosão tecnológica e os profissionais de segurança capacitados permitem que cada um consiga, dentro do próprio orçamento, garantir sua segurança. Atualmente, é muito difícil encontrar alguém que não tenha algum sistema de segurança.Temos diversas opções no mercado que são extremamente efetivas. O que deve ser analisado é se o sistema em questão funciona totalmente, se está configurado para comunicar em caso de anormalidade e em quanto tempo você terá da empresa contratada a resposta quando o sistema for acionado. Para isso, é de suma importância que você, como o principal responsável por sua segurança, execute testes e observe as respostas, verifique se a empresa contratada está regularizada nos órgãos competentes, se lhe conhece, se está perto, se possui rotinas estabelecidas de prevenção e, principalmente, se oferece alternativas para aumentar a sua segurança. Comece visitando a empresa e entendendo como ela atua.

Peça um projeto adaptado ao seu estilo de vida e às suas necessidades. Há diversas formas de aumentar a segurança com medidas simples, através de aparelhos disponíveis no mercado; estratégias elaboradas para que você e sua família possam ficar tranquilos, com a certeza de que há uma equipe sempre pronta para ajudar, e de que fez um ótimo investimento. Transforme a sua vida numa vida mais segura: esteja você à frente da sua segurança.